04/09/2010

Formigas: o ser trabalhador

Ontem fiquei pensando no que postar no blog. Daí veio na cabeça: formigas! Formigas? Por quê formigas? Eu sei lá! Só sei que fiquei imaginando... as formigas. Sim, aquelas pequenininhas.

Eu até acho interessante o dia-a-dia das formigas. Não que eu gostaria de ficar o dia inteiro andando de um lado para o outro, mas é engraçado assistir.


Sempre que duas formigas se encontram, elas se cumprimentam. Isso é algo que elas nos superam, porque elas são educadas.
Assim como toda raça existente, há vários tipos de formigas. As que não te picam, as que te deixa apavorado só de vê-las e umas que você provavelmente nunca viu. Vamos falar um pouco delas:

Formigas vadias: aquelas formigas que só se encontra na rua. Cuidado, elas picam, e isso é chato. Elas também roubam, você sempre encontra uma quadrilha dessas levando algo pra casa.
Formigas elite: acho difícil encontrá-las. Só de ver você não tem coragem nem de matá-la com o dedo.
Formigas do açúcar: Essas aí nem dão medo. São tão chapadas de tanto sugar o doce dos outros que nem picar elas picam. Quando uma sobe em cima de você, ela fica igual doida correndo por todo o seu corpo, até você matá-la (que compaixão com a formiguinha, hein?).

Eu me lembro que quando era mais novo, ficava horas observando o que as formigas faziam. Eu olhava todo o trabalho duro que elas tinham para tentar roubar os alimentos de casa. E como eu era bonzinho, eu tirava o quer que fosse delas, fazendo-as correrem assustadas. Eu gostava dessa época.

Um dos principais fatos foi quando comecei a perceber que formigas de estimação é o melhor que se pode ter.

Uma formiga do tipo "vadia" tentando roubar sua casa.

Já tentei ter cachorro, gato, passarinho, rato. Todos folgados. Eles fazem barulho, te enchem o saco, querem tudo na hora e não te deixa em paz. Agora, só de pensar na possibilidade de ter uma formiga como animal, ou no caso, inseto de estimação, é algo que você não precisa pensar muito. Caracas, uma formiga de estimação! Que máximo!

Teve uma vez que peguei um vidro, coloque umas porcarias lá dentro e umas formiguinhas. De minuto em minuto (sim, eu era - e sou - impaciente) eu colocava uma pitada de açúcar. Fui percebendo que elas não faziam merda alguma, então me revoltei e as matei. Isso me faz pensar na maldade do ser humano.

Matamos formigas por pura diversão. Imagine o sofrimento delas quando souberem que um parente morreu... Somos invejosos, isso sim. Não suportamos um elemento daquele tamanho ter mais coragem, respeito, e garra!

Acredito que a formiga exista talvez para nos dar uma lição de moral.
Antes do inverno, elas têm que construir o formigueiro, todas as formiguinhas ajudam, não tem essa de uma estar com "preguiça". Então, uma equipe vai roubar colher alimento para guardar no estoque. Sempre é assim.
O bom é que sabemos que elas tem um cérebro. Porque se estão com fome, vão buscar comida. E melhor que nós, elas sentem quando o frio está chegando para se preparar.

Talvez elas existem para nos ensinar que, mesmo na dificuldade, é bom continuar batalhando para conseguir o que queremos. As formigas são os insetos que mais trabalham, talvez de toda a raça terrestre.


Já pensou se fôssemos formigas? Pisar na gente seria um hábito! Fujam para as colinas!

4 comentários:

  1. Eu também quando era pequeno matava formigas,xd.
    Mais hoje não faço mais isso, a grande força das formigas vem do seu trabalho em equipe.

    ResponderExcluir
  2. Até hoje eu mato, mas só se elas vir me pertubar rsrs.

    ResponderExcluir
  3. que papo chato rs. eu não mato formigas mais... mas é dificil andar sem pisotear uma formiga LOOL, mas eu não tenho culpa!!

    ResponderExcluir
  4. kkkk adorei seu post, eu tbm observo bem as formigas, e tbm tinha essa curiosidade em saber o porq dos cumprimentos.


    elas são simplesmente EDUCADAS.

    ResponderExcluir

Comente com moderação...