09/09/2010

Navegadores: qual você mais gosta e usa como padrão?

Todo mundo sabe que gosto não se discute. Todos têm uma opção para navegar na web e escolhe o navegador ao qual atende suas necessidades. De qualquer forma, que tal conhecer um pouco mais sobre cada navegador e, quem sabe, reaver sua opção?


O navegador se tornou algo muito importante desde que a internet foi evoluindo. Não é mais simplesmente digitar www e olhar para uma tela. Agora queremos compartilhar, personalizar nossa visão sobre a web e muitas outras coisas. Gerenciar favoritos; instalar e configurar extensões; personalizar o visual e instalar um novo tema no navegador. Existe diversas coisas que você pode fazer hoje em dia, então é preciso escolher o navegador ao qual proporciona tudo aquilo que você deseja. Além do mais, tem que analisar o desempenho do mesmo, se é rápido o bastante pra você, se não trava ou te traz prejuízos.


Resumindo, o navegador é um item muito importante - você sempre precisará dele, e quer que ele se torne aquilo que você sempre quis.


Agora vou falar um pouco sobre cada navegador na minha visão, sobre como foi minha experiência com cada um e o que ele pode te proporcionar ou deixar a desejar.




O Internet Explorer foi um dos navegador mais importantes da época. Porém as coisas começaram a mudar. Depois da vinda do Firefox, ele começou a perder terreno. O IE ficou parado no tempo, enquanto novos navegadores iam surgindo e sendo aprimorados. Era necessário anos para uma nova versão sair e quase nunca adicionava funcionalidades realmente úteis. Um navegador pesado e muito "fechado", quase não é possível personalizá-lo como você realmente deseja. Apesar das críticas, eu o considero um navegador seguro e passei boa parte usando ele. Até que resolvi experimentar coisas novas.


Conheci o Firefox na casa de um amigo. De primeira vista, o achei muito estranho por tomar conta de quase toda a tela superior, e o tema que estava instalado piorou ainda mais a situação. Achei muito estranho. Onde é que está o navegador e onde está a página? Realmente confuso.

Minha visão mudou depois de instalá-lo. Como ele veio com as configurações no padrão, fiquei aliviado por ver que ele era "normal" como os outros, e comecei a usar. O Firefox foi meu segundo navegador e nunca mais voltei ao Internet Explorer depois disso.

A possibilidade de instalar temas, extensões e outras coisas mais foi uma grande mudança pra mim. Era tudo ótimo, podia personalizar o que quisesse. Infelizmente, nem tudo são flores. Quando uma nova versão do navegador era lançada, as extensões eram desativadas por não ser compatíveis, e era necessário aguardar os desenvolvedores atualizarem. Outra coisa que achava ruim, era sempre ter que reiniciar o navegador após adicionar algum complemento. Sem contar com os travamentos: sofria bastante; sempre que ficava com três abas ou mais abertas, era motivo de tristeza. Travava e eu perdia tudo.

Recentemente, mais especificamente após a tão esperada quarta versão, é possível notar que o navegador começou a copiar o Chrome, o que piorou ainda mais minha visão sobre ele.



Assim que o Google Chrome foi lançado, baixei para testar. Ainda era uma versão beta, mas chamou minha atenção logo de cara. Simples, bonito e rápido. Mas nem sempre. Nas primeiras versões, sofria em carregar as páginas, me lembro até hoje, ficava "resolvendo host" e eu tentando descobrir que diabos era isso. Devido a este problema, eu continuei no Firefox.

Anos depois, resolvi testar o navegador mais uma vez. Daí o problema anterior não existia mais, o que me fez continuar a usá-lo. Pra falar a verdade, o único ponto negativo que eu tinha encontrado nele era somente aquele, o resto achava ótimo (inclusive melhor que o Firefox).

E fui conhecer o navegador. Sentia falta das extensões, dos temas e outros tipos de configurações, como visitar um site apenas digitando o nome na barra de endereços. Até que a Google, criadora, começou a inovar ainda mais. Foi disponibilizado a instalação de temas (anteriormente, só existia temas oficias e de artistas), extensões e um recurso muito, mas muito útil: a sincronização. Além do mais, achei ótimo poder visitar sites e pesquisar direto de uma mesma barra de endereço, chamada omnibox. E o mais importante: quando uma aba trava, só ela é perdida, e não todas (como acontecia com o Firefox).

Com o tempo, as extensões que eu usava no Firefox começaram a ser lançadas para ele também; a sincronização com a conta Google foi cada vez mais aprimorada; além de milhares de outras coisas.


Uso o Google Chrome até hoje, em sua versão para desenvolvedores. Acho o melhor navegador que existe, não deixa nada a desejar. Eu posso personalizá-lo da forma que quiser. As novas funções, como o Google Instant integrado na omnibox; sincronização completa, desde favoritos e páginas visitadas à senhas; jogos e aplicativos; fixar uma guia; fazer login automático em sites Google; etc. Os travamentos pararam; a velocidade, aumentou. Descrever tudo o que ele é capaz não caberia aqui, só testando para conhecer todas suas funcionalidades.


Atualmente o Chrome só tende a subir, e está prestes a passar do Firefox como segundo navegador mais utilizado.




O Opera foi um dos navegadores que mais testei, desde a época em que fiquei oscilando entre Firefox e Chrome. Eu curti o estilo dele e queria que ele fosse mais adaptado para mim. Ele é como se fosse um Firefox "chromizado", se é que me entendem. Porém, não fiquei muito tempo, achei ele muito "cheio", eram muitas funções das quais não utilizava.

Apesar de não passar muito tempo testando, achei algumas funções dele muito úteis, como o recurso Turbo, para caso se sua internet não for rápida o bastante - ele é capaz de comprimir os dados recebidos e fazer com que cheguem mais rápido.

Posso dizer que, se não existisse o Chrome, certamente ficaria com o Opera. Não cheguei a usá-lo profundamente, mas voltar para o Firefox não é mais uma opção.


Para ser sincero, não tenho o que falar do Safari. Só o utilizei uma vez e não curti muito.

Parece ser interessante. De primeira vista, achei como um navegador para se manter atualizado, já que possui um aspecto pré-configurado para feeds e coisas do tipo. Mas ele é um tanto lento. Dizem que ele funciona melhor em seu sistema nativo, o Mac.

Entretanto, para quem tem um PC, não é uma boa pedida.

-

E esta é minha visão sobre os navegadores. E não acaba por aí! Há muitos outros navegadores legais, como o RockMeIt, recomendado para pessoas que querem se manter atualizadas e sociais o bastante navegando na web, além de todas as funcionalidades possíveis através do código Chromium, ao qual ele é baseado (mesma base do Google Chrome).


O navegador é o item mais importante de um computador, e isso já foi confirmado. São estatísticas. Se você está lendo isso, você está usando um navegador. A maior parte do tempo gasto pelas pessoas é navegando na web. Então é bom escolher o navegador que mais lhe agrada.

Não sei se minha opinião aqui será de utilidade para alguém, mas fiz a minha parte!

Seria legal ver o comentário da galera sobre o navegador que usa e o que ele tem de tão bom ao ponto de não fazer mudar de opção! ;-)

Um comentário:

  1. Eu também uso o Google Chrome faz um tempo. Ele é bem mais veloz na hora de abrir e acessar as páginas, e ainda tem uma tela com imagens dos sites mais visitados que facilita muito a navegação.

    ResponderExcluir

Comente com moderação...