30/07/2016

O que você perdeu por não atualizar para o Windows 10

Ontem, 29 de julho de 2016, a Microsoft finalmente encerrou o período de atualização gratuita para o Windows 10 (à partir do Windows 7, 8 e 8.1).

O que aconteceu? Muitos não atualizaram. E aproveitarei esta postagem para mostrar aos que não atualizaram, o que perderam.

Introdução


Desde o ano passado, quando o Windows 10 foi finalmente lançado, a Microsoft tem feito campanhas magníficas para divulgar seu novo sistema operacional.

Aparentemente, a proposta foi excelente: um sistema totalmente unificado (Xbox, mobile e desktop) ao mesmo tempo em que disponibilizava, gratuitamente, a atualização para os sistemas anteriores mais recentes, sendo eles o Windows 7, 8 e 8.1 - para os computadores; e Windows Phone 8, para celulares.

Com essa nova aposta, a Microsoft espera ter uma versão cada vez mais estável de um mesmo sistema operacional. As mudanças surgiriam periodicamente, de atualização em atualização, assim como funciona hoje nos aplicativos.

Até o Windows 7, a Microsoft não lançava nenhuma mudança significativa em atualizações de um mesmo sistema, além das correções de bugs e de segurança. Agora, o Windows se torna mais dinâmico, mantendo-se "em dia" com as tecnologias.

Abaixo cito alguns pontos positivos que o novo modelo de atualização traz, e por que você deveria ter atualizado o sistema enquanto podia.


Atualizações para sempre


O Windows 10 veio como sendo o último sistema a ser vendido. A partir de agora, todos os que tiverem o sistema poderá obter todas as "novas versões" que serão disponibilizadas através do Windows Update, sem pagar nada por isso. Essa nova aposta é excelente, ainda mais combinada com a sua outra novidade: o Windows Insider.

O novo canal permite que desenvolvedores e usuários avançados possam testar, em primeira mão, as novas versões (builds) do sistema operacional. Isso mostra que o Windows será continuamente atualizado, de forma mais prática e dinâmica, como ocorre hoje nos aplicativos. Isso vem sendo desenvolvido desde o Windows 8, que recebeu uma atualização em pouco tempo que o transformou em 8.1.

Além do mais, a proposta do Windows Insider vem com a intenção de deixar o sistema cada vez mais estável e lançar atualizações mais frequentemente, já que as builds serão testadas pela comunidade global.

Todo o contexto nos diz que o Windows 10 veio para ser o "sistema final". Considerando apenas isso, já temos um motivo extremamente forte para que todos fizessem a atualização.

Conversão de aplicativos iOS e Android para Windows


A Microsoft também anunciou duas ferramentas que é capaz de converter quase que todo o código dos aplicativos originalmente desenvolvidos para o iOS e para o Android.

As ferramentas, destinadas uma para cada sistema, conseguem entender o código dos aplicativos e adapta quase que inteiramente para similares da plataforma do Windows. Isso significa que esquema de botões, APIs e outros ajustes derivados do sistema são facilmente "traduzidos".

No início, a Microsoft teve alguns problemas no desenvolvimento da ferramenta que fazia a portabilidade dos aplicativos do Android, o que fez com que o projeto fosse cancelado. Entretanto, a ferramenta destinada à conversão de aplicativos iOS ainda continua ativa.

Plataforma Universal do Windows


A Microsoft também anunciou sua nova arquitetura: A Plataforma Universal ou Unificada do Windows (sigla em inglês: UWP).

Sua nova arquitetura permite que desenvolvedores programem uma única vez e lancem seus aplicativos e jogos na loja de todas as plataformas ao mesmo tempo: Windows, Windows Mobile e, futuramente, Xbox One (com a Atualização de Aniversário do Windows, que será lançada à partir do dia 2 de agosto).



Isso nos dá a possibilidade de usar um aplicativo no celular, continuar o trabalho no PC e sincronizar os dados facilmente entre ambos, o que já introduz o recurso Continuum (similar ao Handoff da Apple). Além do mais, podemos esperar mais aplicativos para todas as plataformas, pois isso também é uma excelente iniciativa para os desenvolvedores aproveitarem.


Sincronização de dados e licença digital


Apesar das questões relacionadas a privacidade que virou polêmica com o lançamento do Windows 10, muitas das opções padrão podem ser ajustadas, enquanto outras talvez não façam tanta diferença para os usuários mais comuns.

Além do mais, continuando o trabalho que vem crescendo desde o Windows 8, é possível manter configurações e dados pessoais sincronizados com sua conta da Microsoft no OneDrive, e a integração deixa tudo facilitado. Isso também ocorre com suas músicas através do aplicativo Groove Música.

Já quanto a licença da máquina, o sistema faz uma "cópia" da licença na nuvem. Isso significa que mesmo que você formate o disco rígido, ao reinstalar o sistema ele identificará automaticamente que a máquina é licenciada digitalmente e faz a ativação.

Jogos do Xbox no Windows PC


A Microsoft também anunciou que jogos do Xbox poderão ser jogados no computador, através do Xbox Play Anywhere. Você compra uma vez e joga em ambas as plataformas. Isso mesmo!



E através do aplicativo Xbox para Windows, você pode jogar multiplayer entre as plataformas e muito mais.

Cortana


Como não citar essa assistente de voz, talvez a melhor dentre as existentes?

Compatível com o nosso idioma à partir da Atualização de Aniversário do Windows, é um dos melhores recursos que a Microsoft pode trazer neste sistema. E melhora a cada atualização.

Ela é compatível com a maioria dos aplicativos, interage com o sistema de forma muito ampla e você ainda pode se divertir com ela.

Cada vez mais praticidade


Assim como qualquer outra versão do Windows, a Microsoft sempre faz alterações sutis que fazem toda a diferença. Por exemplo, atalhos no Windows Explorer, novos comandos, novas ferramentas, entre outros.

Na Atualização de Aniversário, que chegará dia 2 de agosto, um novo recurso será adicionado ao sistema: o Ubuntu Bash. Esse novo recurso permite aos desenvolvedores usarem comandos do Ubuntu diretamente no Windows. Não sei exatamente como isso funciona, mas quem usa Linux sabe do que se trata e possivelmente é uma grande vantagem, originada da parceria entre a Canonical e a Microsoft.

Conclusão


Finalmente, posso concluir que, apesar dos problemas que o Windows 10 ainda possui hoje, temos uma longa caminhada em direção ao infinito.

Sendo o último sistema da Microsoft, seria conveniente que todos fizessem a atualização. Aliás, é isso que a Microsoft quer desde sempre, inclusive passou dos limites algumas vezes, trazendo mensagens cada vez mais desesperadoras na tela dos usuários com Windows anteriores.



Acredito que perder essa oportunidade talvez não tenha sido uma excelente ideia. Pois daqui pra frente, para ter o Windows 10, somente comprando uma nova licença, crackeando o sistema (o que considero errado, ainda mais levando em conta que a proposta de atualização gratuita ficou um ano inteirinho disponível e você sequer se interessou), comprando um novo computador com Windows 10, ganhando uma licença estudantil ou conveniada, ou se tornando um usuário do Windows Insider (e ter que instalar várias versões do sistema várias vezes por semana).

Quanto ao Windows Insider, inclusive, não quero dizer que o fato de instalar novas versões seja ruim. É através deste canal que o sistema vem sendo aprimorado de forma mais próxima do que a comunidade Windows realmente espera. Entretanto, se você não quer saber nada disso e gostaria apenas de ter o sistema, não é uma boa ideia se tornar um.

Acredito que muitos têm desculpas louváveis: usam o computador para trabalho, por exemplo, e não pode depender de um sistema ainda "em construção" para continuar com seus serviços. Ou, então, possui uma máquina muito antiga e acredita que não haverá drivers compatíveis, e pretende trocar de máquina futuramente.

De resto, não atualizar por não querer é um pensamento um pouco limitado, pois querendo ou não teremos que atualizar, por conta dos futuros planos da Microsoft. A diferença é que agora terão que pagar por isso.



Enfim, acredito que por se tornar um sistema com atualizações contínuas e não mais "de versão em versão" como antigamente (o futuro é este), cedo ou tarde, todos terão que usar o Windows 10.

E, se levarmos em conta que, muito possivelmente, a Microsoft está querendo matar a arquitetura win32 para usar somente a UWP, como rola boatos, a situação vai complicar.

Se isso realmente acontecer, novas versões de programas serão lançados apenas através da loja, que não está disponível para Windows 7 e não é compatível com o Windows 8/8.1. Isso significa que automaticamente todos os outros sistemas morrerão, com o tempo, de qualquer jeito.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com moderação...